FILIAÇÃO A FÓRCEPS: a guerra santa no PR

28 mar 2018

Por Mino Pedrosa

“Confusão e bunda só presta grande”. O Partido da República (PR) está sofrendo neste momento com uma verdadeira revoada de pré-candidatos em Brasília.  A cerca de dois meses, o pastor  Fadi Faraj, dono da igreja, Comunidade Cristã Ministério da Fé, procurou o pré-candidato ao governo do Distrito Federal, Jofran Frejat (PR-DF), disponibilizando seu nome para o trono de vice-governador na chapa do (PR).

Pastor Fadi Faraj e sua irmã deputada Sandra Faraj

Fadi Faraj é suplente do senador Antônio Regufe, nome mais cotado a comandar o Distrito Federal. Frejat com muito tato e jogo de cintura dispensou o pastor sem descartar os milhares de votos dos fieis da igreja comandada pelo pastor. As investidas de Faraj não pararam por aí. O líder dos evangélicos no Congresso Federal, senador Magno Malta, levou nos braços a irmã do pastor, deputada distrital Sandra Faraj, para se filiar no partido fazendo oposição ao governo de Rodrigo Rollemberg.

O presidente nacional do partido, Valdemar da Costa Neto, recebeu a deputada de braços abertos e indicou a filiação para o presidente do partido em Brasília, Salvador Bispo. Os deputados distritais, Agaciel Maia (PR-DF), líder do governo na assembleia administrativa e o deputado Bispo Renato (PR-DF), se rebelaram e tentaram impedir a filiação de Sandra Faraj.

Magno Malta então impôs ao PR-DF, e filiou com o aval de Valdemar, a deputada no partido. Diante desse embate entre poderosos, Agaciel Maia, Bispo Renato e outros pré-candidatos, ameaçaram deixar o partido caso Costa Neto endosse de vez a filiação de Sandra Faraj. Salvador Bispo, presidente do PR em Brasília marcou para esta quarta-feira (28) uma reunião com Valdemar Costa Neto afim de colocar um ponto final neste imbróglio.

O senador e principal líder do PR, garantiu a Fadi Faraj que Sandra continuará filiada pela caneta do presidente nacional do partido (Valdemar Costa Neto). Pelo visto, Agaciel Maia e Bispo Renato, que fazem parte da base aliada do governador Rodrigo Rollemberg, irão desembarcar de vez no PSB do governador.

Nos bastidores a executiva do PR, já tem como certo a saída dos dois mosqueteiros do governador do Distrito Federal.

Publicidade

Anuncie Aqui