Mino Pedrosa

Balaio de gato

21 jul 2017

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg (PSB), anda namorando o senador Cristovam  Buarque (PPS-DF).
Na semana passada Rollemberg teve acesso a duas pesquisas encomendas para consumo próprio. O resultado foi pior que o esperado. A baixa popularidade e classificação de pior governador do Distrito Federal foram ingredientes decisivo para a desistência de uma reeleição. Agora, Rollemberg tenta convencer Cristovam a sair candidato ao Buriti com todo apoio da máquina do governo.
Em 2018, a disputa eleitoral ao Senado terá duas vagas. As pesquisas em poder de Rollemberg apontam a necessidade de tirar do páreo Cristovam Buarque, já que uma das vagas tem como preferência do eleitorado o deputado federal Alberto Fraga e Rogério Rosso que não vai disputar a cadeira do Buriti.
Os deputados distritais Celina Leão, Raimundo Ribeiro e Wellington Luiz, formam um grupo que tem como padrinho duas vertentes decisivas em 2018: Tadeu Filippelli e José Roberto Arruda.
Rodrigo Rollemberg guarda a pesquisa trancada a sete chaves.
Na última terça-feira (18), Cristovam Buarque recebeu o primeiro recado do eleitorado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), hostilizado por ter votado a favor da reforma trabalhista no Congresso Nacional, estudantes e professores universitários cobraram com vaias e palavras de baixo calão.
Ao chegar a Brasília, Cristovam assistiu, pelas redes sociais, ao vídeo feito pelos manifestantes e já teme a cobrança do eleitorado em Brasília.

Publicidade

Anuncie Aqui